Ordenação subdiaconal, Tonsura e recepção de batina

No dia 12/09, festa do Santíssimo nome de Maria, nosso Exmo. Bispo Administrador Apostólico, Dom Fernando Arêas Rifan, conferiu a ordenação subdiconal, a primeira tonsura e impôs a batina a alguns de nossos colegas, na capela do nosso seminário em Campos dos Goytacazes.

A cerimônia foi realizada às 10h e contou com a presença de alguns poucos familiares dos seminaristas ordenandos. A batina, abençoada e entregue pelo Bispo aos alunos do segundo ano de filosofia, é um sacramental que lembra a consagração que o seminarista deve fazer de todo o seu ser. Trata-se de um símbolo externo daquelas disposições internas que o consagrado deve guardar e fazer frutificar.

Confirmando a morte para o mundo simbolizada pela recepção do hábito eclesiástico, a tonsura, conferida ao aluno do primeiro ano de teologia, remonta ao corte de cabelo dos escravos em sinal de submissão ao seu senhor. Do mesmo modo, o tonsurado deve ser submisso a Nosso Senhor, recordando as palavras que ouviu no dia da tonsura: “Dominus pars hereditatis meae et calicis mei: Tu es qui restitues hereditatem meam mihi”.

O subdiaconato é um passo decisivo na caminhada rumo ao sacerdócio e, embora não seja parte mesma do sacramento da Ordem, é a ordenação pela qual os que a recebem são tidos na Liturgia como ministros sagrados, é também quando a Igreja confere o poder de servir ao diácono na Missa solene, de lhe oferecer o cálice e a patena, de preparar a água para o Santo Sacrifício, de cantar a epístola e de abluir as palas e os corporais.

Receberam batina: José Henrique Batista Lyrio – Campos dos Goytacazes-RJ

Diego José de Almeida Saúde – Barra Mansa-RJ
Tales Araújo de Freitas Lima – Ipatinga-MG

Tonsura: Wanderson Braga de Oliveira – Vitória-ES

Subdiaconato: Fábio Vilarinho de Oliveira- Brasilia-DF

Rezemos pelas vocações!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

1
Olá! Salve Maria!
Em que podemos ajudar?
Powered by